17:55 | Segunda-feira, 01 de Setembro de 2014


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

HOME NOTÍCIAS ARTIGOS EVENTOS PALESTRAS/CONTATO ONGs/SERVIÇOS BIBLIOTECA DICIONÁRIO FIQUE POR DENTRO CADASTRE-SE QUEM SOMOS
           
 
NOTÍCIAS
 
BUSCAR 
 
 
 
 
Crianças com aids terão remédio específico, informa Estadão
APOIO












 


22/08/2011 - 13h20

Segundo informações do jornal O Estado de S.Paulo, uma nova droga para tratamento de crianças com aids passará a ser distribuída pelo governo federal O remédio, tipranavir, é o primeiro voltado exclusivamente a esses pacientes e representa uma opção para menores de 6 anos que já não respondiam a nenhum outro medicamento. A mudança consta do novo consenso terapêutico infantil. Confira a notícia na íntegra a seguir.

Programa de aids terá remédio para criança

Uma nova droga para tratamento de crianças e adolescentes com aids passará a ser distribuída pelo governo. O remédio, tripanavir, é o primeiro voltado exclusivamente para esses pacientes e representa uma opção para menores de 6 anos que já não respondiam a nenhum outro medicamento.

A mudança consta do novo consenso terapêutico infantil. Além do tripanavir, o documento inclui outras duas drogas que até então eram prescritas somente para adultos: fosamprenavir e darunavir. Os medicamentos serão distribuídos para crianças e adolescentes e combinados com outro antiaids, o ritonavir, em dosagens especiais.

"Quando uma criança menor de 6 anos não respondia ao tratamento, não havia nada a ser feito, a não ser manter a terapia. Isso muda agora", afirmou o diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Dirceu Greco. O novo consenso substitui uma versão anterior, de 2009.

Existem no País cerca de 4 mil pacientes com menos de 13 anos. Desse total, 4,6% usam medicamentos chamados de 3ª linha - indicados para aqueles que não respondem mais a outros tratamentos.

Entre pacientes pediátricos, avalia Greco, o fenômeno da resistência tende a ocorrer mais rapidamente. Uma das razões apontadas é a menor aderência ao tratamento. "A falha no uso dos remédios ocorre não apenas por esquecimento, mas muitas vezes pelos efeitos colaterais que eles podem provocar na criança, como náuseas e diarreia", contou o diretor.

Novo paradigma

A maior parte das drogas indicadas até agora no tratamento de crianças era testada apenas em adultos. "Isso ocorria por regras de ética, que proibiam testes clínicos com idosos e menores", explicou.

Essa interpretação, no entanto, vem mudando nos casos em que testes são de interesse direto de pacientes menores - como os que não respondem à terapia tradicional. Essa mudança permitiu a realização de um acompanhamento clínico do uso do tripanavir em crianças.

De acordo com Greco, as novas drogas, além de mais esperança para pacientes que não respondem ao tratamento convencional, vão tornar mais fácil o uso do remédio, que virá em dosagens menores.

Este ano, o governo vai investir R$ 2,8 milhões com a compra dos quatro medicamentos indicados para tratamento pediátrico. O valor representa 28% dos R$ 9,7 milhões destinados para a compra de remédios usados na terapia de crianças com HIV.

Em 2009, o gasto brasileiro com pacientes pediátricos foi de R$ 6 milhões. Essas três drogas passam a ser as mais caras do conjunto usado para tratamento de crianças.

O darunavir é produzido pela Janssen-Cilag; o tripanavir, pela Boehringer Ingelheim; o fosamprenavir é da Glaxo-Smith-Kline; e o ritonavir, da Abbott. Greco afirmou que o tripanavir não será usado em adultos.



Fonte: O Estado de S.Paulo

Apoio Institucional

 

 
   
 
AV. PAULISTA, 2073 • HORSA 1 • 8º ANDAR • CJ 822
CEP 01311-300 • CERQUEIRA CÉSAR • SÃO PAULO • SP
TEL. 055 11 3287.6933 / 3266.2107
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS • AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DA AIDS • 2010