17:20 | Terça-feira, 23 de Setembro de 2014


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

HOME NOTÍCIAS ARTIGOS EVENTOS PALESTRAS/CONTATO ONGs/SERVIÇOS BIBLIOTECA DICIONÁRIO FIQUE POR DENTRO CADASTRE-SE QUEM SOMOS
           
 
NOTÍCIAS
 
BUSCAR 
 
 
 
 
Recife se prepara para realizar 2 mil testes de HIV no Carnaval
APOIO






 


17/02/2012 - 11h


Os Programas de DST/Aids do Brasil aproveitam a principal festa do País, o Carnaval, para lembrar a importância do sexo seguro. Em algumas cidades, o teste rápido de HIV também é oferecido, levantando polêmica sobre a possibilidade de se revelar diagnósticos positivos durante momentos de farra.

A Agência de Notícias da Aids preparou uma série especial contando o que as cidades do Recife, Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo estão fazendo para prevenir novas infecções no Carnaval 2012.

Leia a seguir as ações previstas pela Prefeitura do Recife

Recife se prepara para realizar 2 mil testes de HIV no Carnaval

“Carnaval é época de folia, descontração e porque não, de novas paixões. Mas é justamente nesse período que o cuidado com a saúde deve ser redobrado. A recomendação é antiga, mas sempre válida: se for manter relações sexuais, use sempre camisinha.”

A mensagem acima abre o plano de ações do Programa Municipal de DST/Aids do Recife para o Carnaval 2012. Com o slogan Quem se Cuida Brinca Mais, cerca de 700 enfermeiros, técnicos de enfermagem, inspetores sanitários, redutores de danos, arte-educadores e agentes de prevenção irão levar informações sobre saúde às festas da cidade.

Para a prevenção do HIV, os destaques serão: oferta de testes rápidos de detecção do vírus, distribuição de um milhão de preservativos masculinos (durante todo o mês de fevereiro) e apresentações teatrais.

Os interessados poderão fazer o teste de HIV, de sábado a terça-feira de Carnaval, das 18h às 24h, no Centro Histórico e nos bairros Jardim São Paulo e Ibura. “Escolhemos estes lugares porque são próximos aos pólos de animação”, explicou o coordenador do Programa Municipal de DST/Aids, Acioli Neto. “No ano passado, testamos 1400 pessoas e neste ano estamos preparados para fazer dois mil testes”, acrescentou.

Sobre a iniciativa de promover o diagnostico para o vírus da aids durante um momento de festa, Acioli afirma que a decisão é de cada indivíduo e que haverá profissionais especializados para aconselhar e acolher as pessoas que passarem pela testagem.

No desfile do Galo da Madrugada, considerado o maior bloco de Carnaval do mundo, os agentes de redução de danos em parceria com a Polícia Militar de Pernambuco vão substituir as garrafas de vidro por garrafas plásticas.

E em vários pontos da cidade, os arte-educadores irão fazer apresentações teatrais sobre aids e drogas.

Segundo Acioli, foi produzido balões publicitários com mensagens de prevenção, faixas, camisetas, adesivos, e a distribuição de preservativos, géis lubrificantes e materiais informativos já começou nos clubes de frevo, blocos, maracatus e nas Escolas de Samba.

“Não é fácil alertar a população sobre a aids no Carnaval. Neste momento, elas só pensam na farra. Por isso, decidimos diversificar ao máximo as ações de prevenção”, finalizou.

De 1984 a 2010, o Recife notificou 6523 casos de aids na cidade. Em 2010, para cada grupo de 100 mil habitantes, registraram-se 26 pessoas com a doença, enquanto a média nacional para o mesmo número de habitantes é de 18 casos.

Talita Martins

Dica de Entrevista

Assessoria de Imprensa do Programa Municipal de DST/Aids do Recife. 
Tel.: (81) 3355-9304





Apoio Institucional

 

 
   
 
AV. PAULISTA, 2073 • HORSA 1 • 8º ANDAR • CJ 822
CEP 01311-300 • CERQUEIRA CÉSAR • SÃO PAULO • SP
TEL. 055 11 3287.6933 / 3266.2107
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS • AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DA AIDS • 2010